OBJECTO DO MÊS / MARÇO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Paisagem de Aldeia de Ezequiel Pereira

Óleo sobre tela.

PN-75 (Larg. 57,4cm Alt.43,4cm)

 

“Ezequiel Pereira (1868-1943). Notável pintor contemporâneo, discípulo de Silva Porto, Jean-Paul Laurens e Benjamin Constant.  Sobretudo paisagista, foi um admirável intérprete da terra portuguesa, que representava ao mesmo tempo com verdade e ternura, num cromatismo rico e harmonioso. Dos discípulos do grande paisagista Silva Porto, foi sem dúvida aquele que mais se aproximou do mestre em agudeza de visão, poder interpretativo e fundo sentimento lírico. A este respeito, escreveu o crítico Brás Burity: “de há muito me afiz a admirar em Ezequiel Pereira o discípulo amado e companheiro inseparável dos últimos anos de Mestre Silva Porto, o privilegiado herdeiro da sua paleta, o avaro detentor da sua técnica, o lídimo e genuíno representante da sua arte, o directo e luminoso continuador da sua obra paisagística”. Figurou com pintura na 14.ª Exposição da Sociedade Promotora de Belas-Artes (1887), nas Exposições da Sociedade Promotora de Belas-Artes (1887), nas Exposições do Grémio Artístico, nas da Sociedade Nacional de Belas-Artes, em que obteve 1.ª medalha, e na Grande Exposição dos Artistas Portugueses, no Porto (1935), onde ganhou a medalha de oiro. Muito modesto, raras vezes expunha. Só fez uma exposição, no Porto, em 1935, com “cem paisagens portuguesas”; em 1944, efectuou em Lisboa a exposição póstuma das suas melhores obras, que constitui verdadeira consagração.

Obras principais em: Museu de Arte Contemporânea, Museu Machado de Castro, Museu Regional de Grão Vasco, Casa-Museu Dr. Anástacio Gonçalves, Casa-Museu dos Patudos (…)”

 

                                                                                                                   Fernando de Pamplona

In Dicionário de Pintores e Escultores Portugueses: Volume IV. 1988, 2ª. Ed.  Livraria Civilização Editora

 

Doação de D. Maria Antónia de Carvalho Mendes Ribeiro ao MNS.

 

Nasceu na cidade do Porto, a 17 de agosto de 1936, faleceu a 03 de janeiro de 2019. Foi Licenciada em Biologia pela Universidade de Coimbra. Poetisa com vários livros editados. Além da poesia dedicou-se também à fotografia e à pintura tendo produzido muitos trabalhos. Foi membro da Associação de Escritores Portugueses e da Associação do Idioma e Culturas em Português.

 

Serviço de Mesa produzido região de Limoges em França, cerca de 1890. Manufatura William Guérin (1870-1932). O serviço composto por pratos de sopa,

raso e sobremesa, terrinas, travessas e taças, apresenta uma elegante decoração

de estilo neo-rocaille, com delicados arranjos florais em anil e lilás, interligados com curvas e ondulações, em dourado, inspiradas na natureza. A superficie de base possui subtis ondulações que dialogam com os motivos marinhos (conchas e algas), numa suave volumetria que evidencia as qualidades etéreas da porcelana.

Da doação faz também parte, um par de pitorescas gravuras assinadas por José Relvas (1858-1929), pioneiro da fotografia. (Em exposição na Sala Jorge Barradas,1.º piso)