OBJECTO DO MÊS / SETEMBRO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Serviço de Mesa produzido região de Limoges em França, cerca de 1890. Manufatura William Guérin (1870-1932). O serviço composto por pratos de sopa,

raso e sobremesa, terrinas, travessas e taças, apresenta uma elegante decoração

de estilo neo-rocaille, com delicados arranjos florais em anil e lilás, interligados com curvas e ondulações, em dourado, inspiradas na natureza. A superfície de base possui subtis ondulações que dialogam com os motivos marinhos (conchas e algas), numa suave volumetria que evidencia as qualidades etéreas da porcelana.

Da doação faz também parte, um par de pitorescas gravuras assinadas por José Relvas (1858-1929), pioneiro da fotografia. (Em exposição na Sala Jorge Barradas, 1.º piso)

 

 

 

 

 

A marca é um símbolo particular de um fabricante colocado no verso do objeto durante o processo de manufatura. É habitualmente utilizada para identificar a porcelana. Na zona de Limoges as marcas omeçaram a aparecer com maior frequência na segunda metade do século XIX. Neste caso, a marca possui as iniciais W. G. & Co., designando o nome do fabricante William Guérin (1870-1932).

Neste serviço encontra-se a marca n.º 2 utilizada pela William Guérin, anterior ao período de 1891-1900. Observa-se uma segunda marca Hermínios-Porto, adicionada sobre o vidrado, esignando o importador ou vendedor. Os Hermínios — Grandes Armazéns abriram as suas portas em julho de 1893, na atual Rua de 31 de Janeiro, no Porto. Seriam criados à semelhança dos “grand magasin” Franceses como as Galeries Lafayette, inauguradas no mesmo ano.

 

 

Doação de Maria Antónia

de Carvalho Mendes Ribeiro

ao MNS.

 

Nasceu na cidade do Porto, a 17 de agosto de 1936. É Licenciada em Biologia pela Universidade de Coimbra. Poetisa com vários livros editados. Além da poesia dedica-se também à fotografia e à pintura tendo produzido muitos trabalhos. É membro da Associação de Escritores Portugueses e da Associação do Idioma e Culturas em Português.